Governador é citado pela terceira vez em Midia Nacional que agora quer esclarecimentos sobre exoneração de delegados responsáveis pela ‘Operação Cartola’ - Portal Cabuloso

Breaking

Breaking News


domingo, 4 de novembro de 2018

Governador é citado pela terceira vez em Midia Nacional que agora quer esclarecimentos sobre exoneração de delegados responsáveis pela ‘Operação Cartola’

O programa Esporte Espetacular, da Rede Globo de Televisão, repercutiu neste domingo (04), a exoneração dos delegados Lucas Sá e Vanderleia Gadi, responsáveis pela Operação Cartola, após o nome do governador Ricardo Coutinho (PSB) ter sido envolvido no esquema de fraudes no futebol paraibano.

Na reportagem, a produção do programa diz que procurou o governador para saber as razões que levaram a exoneração dos delegados, mas não obteve resposta. Confira no link: https://globoplay.globo.com/v/7137274/?utm_source=twitter&utm_medium=share-player-desktop

A reportagem do Esporte Espetacular, da TV Globo, exibida no dia último dia 28, diz que o governador Ricardo Coutinho (PSB), sabia do suposto esquema de propina no futebol paraibano, investigado pela Operação Cartola, e até teria mandado o ex-vice de futebol do Botafogo, Breno Morais, comprar juiz.
Uma das transcrições a que a reportagem teve acesso relata um diálogo peculiar entre dirigentes do Botafogo-PB. Zezinho, então presidente do clube, e Breno, ex-vice de futebol, falam sobre a derrota por 4 a 0 sofrida pelo Botafogo-PB pelo Atlético-MG, válida pela Copa do Brasil, em João Pessoa.

Breno conta a Zezinho que teria assistido ao jogo ao lado do governador do estado, Ricardo Coutinho, que, incomodado com a goleada imposta pelo time visitante, teria lamentado que o dirigente não tivesse pago propina ao árbitro para beneficiar a equipe da casa. Segundo o dirigente, o governador teria dito: “Breno, o certo era você ter comprado o juiz de um jogo desse aí“, que disse ter respondido: “Eu sei, mas não tive jeito de chegar.”

Por e-mail, o governador descartou a autoria da citação atribuída a ele, bem como qualquer acusação. Ricardo considera descabido e irresponsáveis o uso indevido de seu nome, segundo ele, sem apresentação de elementos de comprovação.

Tá na Área

Nenhum comentário:

Postar um comentário